(Re)descobrindo a esposa.


Click to Download this video!


Agora vou falar um pouco sobre os desdobramentos do meu relato anterior.
Após o momento delicioso com minha sobrinha, voltei para casa com a cabeça a mil e o tesão lá em cima. Afinal, apesar de ter uma esposa maravilhosa, agora eu poderia ter excelentes momentos com minha sobrinha Sarah.
Chegando em casa, encontro Sílvia e sua amiga Diana conversando e sorrindo muito. Afinal, que mulher não sorri após um dia de compras? Diana estava esperando o marido, que iria buscá-la a noite após o serviço. Conversamos um pouco e eu fui para o banho, para (tentar) esfriar um pouco a(s) cabeça(s). Saio do banheiro e, como Diana não tinha ido embora ainda, ofereço para preparar uma caipirinha para elas, o que foi prontamente aceito. Enquanto preparo, fico observando as duas amigas e reparando o quanto são bonitas. Minha esposa, como já disse antes, é uma mulata com todas as curvas que tem direito. Já Diana é branquinha, gordinha, tem um rosto lindo, cabelos pretos na altura do pescoço, não tem bunda grande, o que é compensado pelos seios, que são enormes... e lindos. Sílvia e Diana são amigas de longa data, e após Diana se casar (há cerca de um ano atrás), começamos a sair juntos, os dois casais. Levo a capirinha para as duas e ficamos conversando. Eu observava minha esposa falar e imaginava o quanto o nosso sexo havia se tornado monótono, mas estava decidido a mudar isso. Quando Sílvia se levantou para ir na cozinha preparar uma tábua de frios, eu pedi licença para Diana e fui atrás. Cheguei abraçando-a por trás, encoxando minha esposa e passando a mão nas suas coxas, sussurrando que ela era muito gostosa.
- "Está louco, Marcos? A Diana pode ver..."
- "Ora,o que tem de mais? Se isso acontecer, ela verá um marido bolinando a esposa gostosa dele. Olhe como estou..." Mostrei meu pau, que já começava a endurecer.
Sílvia gostou e deu um sorriso sacana, mas disse que era melhor voltarmos para a copa e fazer companhia a Diana. Voltei, mas fiquei ao lado de minha esposa. Enquanto conversávamos, eu abraçava, beijava e alisava levemente as pernas de Sílvia, que estava gostando, embora um pouco incomodada com minha ousadia na frente da amiga. E Diana, que não era nada boba, observava tudo com seus lindos olhos verdes. Até que pediu uma toalha para poder tomar um banho, pois estava um calor infernal. Mal Diana foi ao banheiro, eu avancei sobre minha esposa, beijando sua boca e tocando seus peitos. Sílvia correspondeu com um beijo quente e com suas mãos que buscaram meu pau duro no short. Desci minha boca, concentrando no pescoço, o que fez Sílvia arrepiar. Continuei a descer, levantei a blusa e cheguei nos seios gostosos de minha mulher. Sílvia adorava e gemia como uma cadelinha. Concentrei as chupadas nos mamilos, intercalando mordidinhas com leves beliscões, que faziam Sílvia gemer mais e mais. Foi quando resolvi descer e chupar a buceta melada, fazendo Sílvia se contorcer de tesão. Com a língua eu explorava seus grandes lábios e com os dentes mordiscava o clitóris, deixando Sílvia ainda mais louca.
Então, quando decido tirar o short para comer aquela buceta melada, Sílvia se recusa.
- "Não amor, Diana já deve estar voltando"
- "Mas você não está gostando?
- "Demais, mas não podemos agora" respondeu com cara de safada.
Não satisfeito com a resposta, eu pego firmemente em seus ombros e os forço para baixo, não dando outra opção para minha esposa que não fosse se ajoelhar. Ajoelhada, Sílvia começou uma gostosa punheta, enquanto chupava minhas bolas. Logo sua boca sai do saco, percorre toda a extensão e abocanha meu pau, em uma chupada vigorosa.
- "Que delícia cadelinha, hoje você está muito tesuda." eu falava em meio a gemidos. Sílvia continuava a me sugar e apertar minhas bolas, até tirar a boca do pau duro e dizer:
- "Vai meu puto, enche a boca de sua cadelinha de porra!" Ouvindo isso gozei imediatamente na boca de minha putinha, que sugava tudo como uma garotinha obediente. Olho para ela e o que vejo? Uma mulher com um pouco de porra escorrendo no canto da boca e com uma cara sacana de puta. Que tesão!
Então quando olho em direção ao banheiro, uma surpresa. Vejo Diana olhando para nós, com as mãos por dentro da blusa apertando seus seios grandes. Percebendo meu olhar, Diana se vira e entra novamente no banheiro. Resolvo não contar isso para Silvia, para não dar criar um clima estranho entre elas. Então nos arrumamos esperamos Diana sair do banheiro. Ela sai como se nada tivesse acontecido (ainda bem, pensei) e fica conversando normalmente conosco, até seu marido chegar. Conversando normalmente em termos, pois eu percebi que ela frequentemente lançava olhares penetrantes tanto em mim quanto em Sílvia, que provavelmente não percebia nada.
Após Diana ir embora, fui "atacado" pela minha esposa, que transou como uma devassa. Não vou dar detalhes desta foda para não me alongar demais no relato. No pós-sexo perguntei porque ela estava assim. Sílvia respondeu que os sarros na frente de Diana e a possibilidade de ser pega a deixaram com muito tesão.
Foi aí que eu percebi que a monotonia havia transformado nosso sexo em um sexo robótico, sem vida. E a partir deste dia sempre procurei fazer algo diferente com Sílvia, que se envolvia mais e mais, e adorava.
E eu, para satisfazer Sílvia, buscava inspiração em outros cantos, se é que me entendem. As próximas semanas foram muito proveitosas, com Sílvia, com um reencontro com minha sobrinha e com um delicioso telefonema que eu recebi, mas que só falarei em futuros relatos.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


53846 - Almoço com a sobrinha - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
56613 - Diana, de amiga a amante - Categoria: Traição/Corno - Votos: 0

Ficha do conto

Foto Perfil misterlips
misterlips

Nome do conto:
(Re)descobrindo a esposa.

Codigo do conto:
54112

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
28/09/2014

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


Nalvasexoconto erotico de casal que covence uma jove a foder com elesconto eroticomamando na maninha eo marido dela chupando meu pauseu madruga comeu chiquinha enqunto ela dormia historias eroticashantae ninfomaníaca chantagiadassexo signos zona eroticavídeo de sexo de mulher morena muito rabuda e bucetuda agarrando o próprio amigo desconfiando que ele é homem sexualmeu tio pagou pela minha virgindade contos eróticoscontos e fotos de coroas velhas fodendo no dwollandcontos gays dei pro entregador gostoso do supermercadoconto erotico meu pai cm sua rola enormi cebrou meu cobasocontos eroticos Ono na casa de coroa anooteconto erotico o bombeiroconto erotico desenhi despedidaa rola enorme do meu concunhadominha sogra nuavideos de porno para ver agora cunhada dorme so de camisola e deixa sobrinho ver sua raxa molhadinhacontos eroticos kasalpaulistaultimos contos sado professora submissa 29historietas porno gratis milftoonpai xoxota da mae e doce contos eroticosconto erotico do mendigocontos eróticos hipnotizei minhamãe parte2Sua uma empregada exibicionista para meu patroa contos femininocontos eroticos boquete galera video gamecontos eroticos mulher dopadaquadrinhos eróticos caique e o pedreiroContos eróticos. Suely Dadeirahomem+nu+da+cintura+para+baixochrisrían and pornoporno conto erótico com a sograimcesto papai goza muito me deixa garsdacontos eroticos fudeu na escadaconto gay meu escravocontoerotico comie meu branquinho cunhadocontos eroticos vizinha crente kkkkporno 2017 novinha traidora semtira a roupaentiadacontoeroticoConto porno desdi pequena pai e mae me comeblogs de contos eroticos de inquilinas casadas pagando aluguelconto irma dormindosexo conto banda desenhadaاحل نيك طيزه اعلاميه في المكتب.conto irmaozinho musico casado e safado da ccb 2 gozada conto eróticoGoiânia morador de rua dei cu local conto gayquadrinhos eroticio greciavacilei e engravidei do meu filho conto inceztolanbendo buceta porno doidomuito inchada e molhada de gosofreira o'malley 2 hentaidei minha bunda para meu irmão gozarce1 15 a/gande viagemporno coroas das pernas bem grossas do quadril largo só de vestidinho bem curtinhoContos erotico esposa ouvindo a cunhada chorando na pica do marido arrombadorcontos minha vida de cornoporno aressacadoconto eroticovizinho velhoas bucetas velhas enxugadasconto erotico. na cabine eróticacontos eroticos chrfaporno2017noviauma noite com papai conto incestocontos eroticos de comi minha tia ana e sua filha cris pt 2minha cunha fragou eu fudeno minha es posa e fudeu jutos no xvideocontoerotico padrasto estouranda cu virgemcontos eróticos em quadrinho tio tirando o cabaço da sobrinhacontos velho da rola grande arregacou a novinha minha esoosaconto travesti com menina virgemcontodebucetinhaconto erotico bisex 2017 curitibahttps://mozto.ru/conto/9128/872058/se-escondendo-da-chuva-no-drive-in.htmlimagem de sexo de putas com tesãomaconha conto erotico gaysou casada adoro dar o rabo contominha irmã minha amantequadrinho porno gayfilho transando com pai historias em quadrinhossó guey do rabao dando cu de brusudominacao lesbica conto eroticoconto viado pede e imploracontos eroticos das bucetinhas bem novinhascontos eroticos sentando no colo na viagemas bucetudacontoeroticodfquadrinhos porno svgenrocontoseroticosmeu pai me castigou porno abusadaspadrasto enteada falei de sexo brasileirocontos erotico-banho com vocêsua vizinha traveco emrabado a negona coroa casada fotosler contos eroticos onlineconto bebada meu cunhado me comeuestrupadamulhervirgemconto erotico sou uma secretaria tive que dar meu cuzinho virgem pra dez homens aomesmotempo prapagar minhas contascontos 25cm de na bucetaminha prima me deu a ppk conto erotico