inesperado


Click to Download this video!


Inesperado
Chamo-me Julia Brandão, curso letras na USP, sou morena, 1,60 de altura, corpo bem moldado e o mais importante: muito atrapalhada. Tudo aconteceu quando fui fazer um trabalho na faculdade, era final de semestre e os trabalhos são quase sem fim. Pois bem, desci do ônibus bem em frente a USP, porém algo me separava do meu destino: tinha que atravessar a rua. Isso é um problema enorme para mim, quando coloquei o pé no asfalto meu celular caiu, nada de anormal ate ai, porém, quando fui pegá-lo não vi a mulher que vinha de bicicleta. O resultado: foi o maior esbarrão da minha vida, abriu meu supercílio, de tão grande que foi o encontrão.
A mulher falava horrores para mim, sem me olhar ainda diretamente nos olhos, tentávamos nos recompor, quando finalmente nos olhamos, tudo parou, de imediato senti meu sexo umedecer, eu alternava os olhares entre sua boca e o olho, não conseguia falar mais nada, senti que ela me despia e estava paralisada da mesma forma que eu. Foi então que algo aconteceu para nos tirar daquele transe: desmaiei. Tenho pavor a sangue e o meu jorrava feito uma mangueira desenfreada: “nem sei se existe esse termo”. Mas continuando: Andessa, me pegou, tirando-me do asfalto frio, foi a primeira vez que ela me teve em seus braços. Depois do acontecido nos apresentamos mais normalmente. Ela é uma mulher para ninguém botar defeito, tem 1,70 de altura, o corpo espetacular, loira de nascença, e um olhar de mulher fatal que nunca vi na vida, alem de ser enfermeira.
Por causa da sua profissão teve livre acesso a enfermaria, e a paciente, no caso euzinha. Fechou o local alegando risco de infeccionar meu corte, na hora me assustei com o ato dela, mas depois adorei a ideia de ficar sozinha com aquela estranha que me excitava tanto. Ela pediu pra eu me sentar na maca, enquanto ela limpava o corte pra fazer o curativo, obedeci de imediato. Percebi que ela estava trêmula, o que foi me dando mais confiança. Vou lhes confessar que eu não aguentava mais, que perfume era aquele, que boca, que olhar.
Ela pediu que eu abrisse as pernas com o intuito de facilitar o curativo, já que estava sentada na maca. Minha cara leitora, nessa hora meu corpo todo estremeceu, ela estava tão excitada quanto eu, naquela altura do campeonato eu já não raciocinava mais. No momento em que ela pegou meu rosto e se aproximou do seu, meu sexo pulsou de tão molhado. Terminou o curativo, ai ela falou:
-Terminamos mocinha!
Mas em nenhum momento se afastou, pelo contrario, fixou seu olhar na minha boca, percebendo esse fato eu lhe respondi:
- Não! Agora que nos vamos começar!
Puxei seu corpo para mais junto de mim, sempre olhando em seus olhos, comecei a acariciar sua boca com a minha mão, ela não resistia, apenas me olhava comum sorriso de canto de boca safado, encostei meus lábios nos seus, o gemido foi de ambas, minha língua começou a explorar o céu que era sua boca, enquanto minhas mãos já arrancavam sua blusa, nesse momento ela se afastou, pensei que ia embora, porém ela foi fechar a porta, voltou-se para mim com uma expressão de tesão total, me puxou pela cintura, ficando com minhas pernas entre ela, o que era aquilo! Me beijou mais intensamente, colocando sua língua para eu chupar, língua quente e gostosa que parecia ter vida própria. Ela soltou um gemido mais alto, quando eu tirei seu sutiã e de imediato coloquei seio seu direito na boca, mordia o bico do mamilo bem devagar, foi quando ela se contorceu inteira, e eu já tinha gozado com aquela situação. Desci do seu colo e fui tirando sua calça,e em seguida sua calcinha, me demorei um pouco nesta, resolvi brincar passando a língua por cima dela, bem no centro, deixando o clitóris dela durinho de prazer, deitei ela na cama da enfermaria e tirei sua calcinha encharcada com a boca. Quando vi aquela bucetinha depiladinha e molhada me esperando, chupei vigorosamente, o grelo durinho e tesudo, enquanto ela gemia mais alto e já fazia movimentos de vai e vem na minha boca, enfiei minha língua bem la dentro da sua vagina enquanto excitava seu grelinho com o meu dedo, tirei minha língua e coloquei imediatamente dois dedos na sua buceta molhada, ela deu um grito e começou a ter espasmos de prazer, senti que o orgasmo já estava chegando para nós duas,intensifiquei os movimento e gozamos, ela na minha mão, tirei os dedos e comecei a chupar para que ela terminasse de sentir na minha boca, ela era gostosa demais, não podia desperdiçar nada, lambi ela todinha. Quando terminei, ela me pegou tirou minhas roupas de forma urgente me chupando muito forte, nunca tinha sido chupada assim, com essa veemência, já tinha tido um orgasmo e tive outro no momento em que ela enfiou os dedos na minha buceta encharcada ainda me chupando, agarrei seus cabelos e gemi, me contorci de forma quase brutal. Foi muito tesudo senti um orgasmo na sua boca e mão ao mesmo tempo, quase fui a loucura. Estávamos exaustas mas tínhamos que nos vestir para sairmos dali, pois a faculdade estava quase cheia. Lhe dei um belo beijo de língua e a convidei para minha casa, para treparmos com mais calma mas essa é outra historia. So lhes adianto que vivemos ainda hoje uma paixão muito intensa e não temos lugar para fazer amor e que ela adora gemer na minha boca.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario bellasz

bellasz Comentou em 08/08/2014

Essas transas inesperadas que são as melhores! adorei seu conto!

foto perfil usuario betogato

betogato Comentou em 04/08/2014

adorei os detalhes cosia linda bj

foto perfil usuario Soninha88

Soninha88 Comentou em 04/08/2014

transa muito inesperada mesmo!!! adorei os detalhes...bjs




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil mmbs
mmbs

Nome do conto:
inesperado

Codigo do conto:
51268

Categoria:
Lésbicas

Data da Publicação:
03/08/2014

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


www conto erotico gay de irmao com irmao com brcontos eroticos encoxadas no busao por mulheresdoce nanda contos eroticoscontos eroticos de incesto pai encoxado a filha de shortinho curto atolado no rabocontos eroticos gay eu e meu amigo fudemos todo dia no mato conto gaysai os pedreiro comendo minha mãe contos eróticosmeninas capturada. abusadas e escravizadas quadrinho eroticoconto erotico sogro pausudo de cuecacontos eroticos insestu com viuva gostosa dormindocontos erroticos de incertos filha amante do pai 2017 ltimas publicaes com fotos Conto erotico maridinho e meu microshortinhogatas de chotinho fudenobuceta em fido a rola bucetinhaconto erotico lesbianoMeu tio e carreteiro sou menina viagei cm ele n hr de dormi um delcia senti seu penis em mininquilina e proprietario sexocachorro chupando meu pau contoEu e minha esposa e meu sobrinho e minha sobrinha em casa eu disse pra minha esposa fuder com meu sobrinho que eu ia fuder minha sobrinha conto eroticoconto gay com entregador de pizza baianoConto de puta depravada servindo a muitos machosdeixar papai ver essa bucetinha contos incestoos melhores contos de gang bangContogaycommotoristahentai moms conto erotico pastorcontos eroticos gay de chacreiro comendo filhinho do patraocontos marido vai tomar banho e esposa da a buceta para o amigo deleconto eroticoflagraconto erotici ttransei tanto com meu filho que me engravidei deleporno rijocasa dos contos eroticos valdir perfil do usuariopai adimirando o bucetao carnudo ixado da filha dormindovídeo pornô caseiro mulher voltado foi traído e dá o troco e ele transa camisinha se faz para colocar no coloca em quando vê tudo e ela deixa como comer essa p*** para o c**** vem sem camisinhameu filho atrevido e selvagem pornbdsm hqs violentadascontos de scatconto meu pai descabacou minha irmaConto erotico papaku o meu padrinho comeu meu cucontos podolatria cloroformioconto erótico no cufotos de africanas levano gozada no cu do bem dotadodando a mulher pra negoes contosquadrinho porno sedutora bundaoOrgias com os moleques contos eroticosbriguei com minha namorada no meu quarto e ela na reconciliação mideu a buceta contos eróticosConto erotico 12 bucetinhacontonerotico menininhacontos gay pedreiro do interiorConto meu primeiro fodaAmigo de infância conto eroticoContos de incesto mãe peituda obriga filho pauzudo a fodela com fotonudismo eroticonovia de 12 lerva um pau gradequadrinho porno gordas sedutoraschupando imobiliária conto gayconto encheu o cu de porra cavaloconto erotico meu pau entra folgado na buceta da minha esposa será q ela me trai?contos eroticos comendo uma dona de casa de bikinifiume. porno. infermero. dei. tezao pela. colega. de. trabaliocontos eroticos peituda da escolaminha esposa viciada em porraIncesto 7 em nome da mae e do filho phheterosexuais sograconto pornô de marido e chamando o sogro para poder ir junto com elecontos eroticos forcado insesto 2016contos eroticos de homem transando com o padrinho militarQuadrinhos porno o rasgador de bucetascontos dopou irmã fuder guadrinhocontos eroticos trai meu marido em casa com dois negoespriminha lésbica contosconto meu amante.me.transformou em.putaconto erotico transex linda no empregoConto erotico pivete pintudocontos eroticos - me enviaram dedos gostosos na vagina no onibushttp://googleweblight.com/?lite_url=http://mozto.ru/conto/75623/270189/meu-padrasto-nao-para-de-me-comer-mais.html&ei=3OhdBsVg&lc=pt-BR&s=1&m=840&host=www.google.com.br&ts=1504559040&sig=ANTY_L3NL5rkrEoVxCRsCJl2PMlI2ywMOAas duas bundinha para o macho contotrepei com minha filha contos incestoscontos erotico mamae coroa bebeda enentiadacontoeroticopai e filho pelado conto erotico cruzeiroDp na casada conto eroticocontos eroticos tudo em familiamae no hotel com o filho qadrinho porno