Macho puto de Macho Parte 9


Click to Download this video!


Parte 9

Como Já disse no capítulo anterior o Jimmy viciou em me ordenhar, mesmo tendo me perguntado se poderia vir aos próximos ensaios com o próprio carro, desistiu depois que na carona que lhe dei de volta ele veio foi de boca cheia até próximo a seu apê. Não satisfeito m pediu com a boca babando que eu entrasse e o desse mais leite. Fiz cara de que ia como se fosse um favor. Mentalmente programava em deixar para a madrugada a ração do mexicano. O apartamento do Jimmy era um quarto de motel muito comum na América, usado como moradia, um flat pobrinho. Motel típico, decadente, piscina sem água que mais parecia um micro pântano.
Entrei baixei as calças, sentei na beira da cama.
-É todo seu grandão, se quer mesmo leite, faz ele sair.
Ato continuo ele se ajoelhou de frente ao cacete. De novo mediu a grossura com sua mão. Se prepara para me devorar, me veio a ideia de ver até onde a fome dele ia.
-Faz um agrado pra mim tesudo?
-O que vc quiser cara,
-Tira a roupa toda e me mama de 4? Quero ver seu rabo branco enquanto chupa.
-Poxa cara! Está querendo me enrabar?
-Não man, a não ser que vc peça. È que me deu tesão ver seu rabo.
Eu dava as desculpas que ele precisava e na hora era atendido. Lá estava o Go Go Boy herói das siriricas das mulheres. Mamando todo feliz minha rola e atendendo aos meus pedidos para que rebolasse.
-Caralho Jimmy, vc tem um rabão tesudo da porra macho!
-Poxa garoto vou querer mamar esse cacete todo dia man. Vai me dar.
-Vc se comportando direitinho, vai te-lo sempre. Agora cala a boquinha e engole essa vara.
Não demorou para que depois de uns amassos na bunda e uma boa massagem em volta do cu, logo eu estava com dedo todo dentro dele já iniciando a entrada do segundo. Pedi que ele ficasse de 4 na cama, me mostrasse o cuzão. Ali fazia com ele tudo que eu gosto que façam comigo, tinha entendido que eu e o boyzão éramos farinha do mesmo saco. Já liberado o putão tinha virado minha putinha. Se deliciava com uns bons tapas no rabo, e gemia quando iniciei a esfregar a cabeça da rola no cu roxo. Bastou ele pedir que eu metesse para que eu parasse.
-Jimmy, nunca fudi um macho, deixo eu me acostumar com a ideia.
-Relaxa man, tudo que acontecer fica aqui.
-Combinamos de vc não forçar a barra. Deixa acontecer. Quem sabe amanhã. Se vc ainda estiver afim tu pedi e vemos que acontece.
-ok! Mas posso continuar chupando.
-Rapidinho cara, tenho que voltar pro Campus. Deixa eu já me vestir que te dando o que tu quer vazo rapidinho.
O tinha do jeito que queria. Ajoelhado diante de mim vestido só com o pau pra fora e sendo sugado como se fosse a fonte de todos os prazeres dele. Faço a cena do ativão safado e na verdade como ativo sou exatamente do jeito que gosto de um macho picudo, um cara puto e safado, meu tesão sendo ativo é ter a visão do que o meu macho tem quando sou a puta dele.
-Engole todo Jimmy, chupa forte essa rola que estou quase gozando.
O prazer era tanto assistindo sua volúpia reproduzindo minha própria fome de caralho que apertando seu rosto quase a sufoca-lo despejei leite em sua garganta sentindo suas mãos me forçando contra sua boca com a mesmo força que eu pressionava sua cabeça para meu pau.
Terminado o gozo, ele iniciou uma bronha em se mesmo.
-Não! Senta ali na cama e goza limpando minha pica.
Como ele é grande, arrumou umas almofadas, se pôs na altura certa, iniciou a limpeza e se masturbava com violência. Gozou rápido. 2 jatos me melaram a calça. Mandei que lambesse. Minha cadela não se negou. Assim que verifiquei estar limpo, fechei os botões dos jeans, estendi-lhe a mão, dei tchau e fui embora, no reflexo do vidro o vi no chão com o cacete amolecendo em suas mãos meladas de sua porra. Ainda arfava. Pelo sorriso de despedida, vi que estava feliz.
No dia seguinte na hora do treino, esperava o motorista do Laurence trazer o Jimmy e o Jean entra na sala de cara séria. Certificou-se de estarmos sós. Trancou a porta. Falou cheio de autoridade.
-Agora que juntei as peças vc está dando o rabo pra esse fortão?
-Que ideia? Dá onde tirou isso?
-De sua safadeza.
-Não estou dando o cu pro cara e se tivesse não seria de sua alçada.
-Como assim? E eu sou o que?
-Vc é um amigo tesudo do caralho pra quem dou o rabo cheio de tesão na hora que vc quer. Uma coisa que vc não é, é ser meu dono, marido, namorado. Sai dessa Jean.
-Vc é um putinho mesmo.
-Vc gosta assim. Só te peço que quando conversar comigo use um modo mais gentil. Deu pau duro comigo te arreganhando o cu ou a boca sou seu puto, fora disso, sou seu amigo, sou homem como vc, e sou amigo de seu patrão. Entendeu jeans?
-Ah! Agora mostrou que é igual aos outros riquinhos.
-Sou muito diferente deles não. O ponto que me diferencia deles é que sigo meus instintos, respeito meus parceiros e amigos. Tenho te tratado como ambos. O mínimo de retorno esperado é que me trate da mesma forma. Estou errado?
Seus modos rústicos estavam sendo domados por seu raciocínio. Se resolvesse engrossar perderia a foda que tanto curte.
-Ok, Desculpa Fabio, me exaltei, fiquei com ciúmes cara, Esta vendo o que vc faz comigo?
-Larga de bobagem meu picão, fudedor gostoso. Essa de ciúmes tem nada haver. Já falamos disso. Tem mais! Mesmo vc não merecendo vou dizer o que passa com o fortão como vc chamou.
-O cara curte mamar rola e tomar leite. Isso foi a única coisa que dei a ele. Para ele sou o ativão.
-Bem que o apelido que o Chefe te chama tem fundamento. Vc é mesmo Satã. Kkkkk Deixa eu por uma câmera aqui para ver?
-De forma nenhuma! Seria desleal com o cara, nunca faria isso. Saiba que se vc fizer sem que eu saiba, tõ fora Jean, vou ficar muito, mas muito puto. Não faço com ele da mesma forma que não faria contigo. Agora para de inventar bobagem e vamos dar uma rápida. Hoje tu vai primeiro.
Ele se transformou no macho predador de sempre. Agarrou-me em seus tentáculos e me amassou a boca invadindo-a com uma língua de serpente. Segurou meus braços e propôs.
-Deixa eu te fuder de frango no escritório do chefão?
-Laurence tem escritório.
-Não. Refiro-me ao pai dele. Tenho o maior desejo de te fuder ali na mesa onde o árabe negocia bilhões. Depois de te socar vara de frango quero eu sentar nela e ver vc gozar como a puta que é, gozar rebolando na minha cacete mordendo ela nesse cu que nunca alarga.
-Ave Mãe de Deus! Já fiquei duro só em visualizar a cena. Vamos lá macho que vou fuder muito esse picão rosado.
Chegamos ao escritório decorado do modo que os árabes tanto adoram, uma mistura de oriente com ocidente do século 18, e com muito dourado. Depois que mandou-me despir, viu que a ronda no jardim estava sendo feita. Arrastou-me pra que ficasse debaixo do parapeito da janela, desceu as calças até os joelhos e mandou-me liberar o rosadão já duro.
-Engole putinho.
Enquanto eu iniciava os trabalhos lambendo todo o corpo do cacete ele cumprimentava os colegas e de binoculo nos olhos fingia ajudar na varredura da área.
Lembrei da minha visão do Jimmy. Mais tesão ainda sentir em ser eu a estar naquele lugar. De 4, rabo exposto, cacete duro na boca. Cacete de um macho grandão como gosto, forte e másculo como desejo. Um macho vestido num terno preto, coberto com toda a autoridade que sua função pede. Eu agarrado as suas coxas elogiando o cheiro de sua pica, esforçando-me a engoli-la para assim ouvir seus gemidos de urso. Os gemidos do Jean são a grande razão de meu tesão nele, o macho é dos caras que demonstram com tanta fúria o tesão de fuder que me deixa duro só em lembrar.
Quando os colegas dele saíram de visão ele me catou e pôs-me de frangão na mesa, encheu a mão de cuspe e lubrificou o cu que eu lhe oferecia.
-Relaxa cachorra que vou meter vara.
Suspendeu e abriu ao máximo minhas pernas e depois de passar o cabeção, segurou um pouco e sob meus pedidos, meteu até o fim, sem brutalidade, num ritmo constante que fazia sentir cada milímetro de pica. Ia dar um tempo para que me acostumasse.
-Precisa tempo não. Mete rola macho. Fode seu moleque com gosto.
Tomei rola no rabo uns 15 minutos. Continuando sua fantasia, Jean sentou-se na mesa, pôs os pés na cadeira que servia a mesa, mandou-me sentar na tora dura e apoiar-me no espaldar alto da cadeira que lhe apoiava os pés. Ouvindo chamar-me de viadinho, puta, cadela escaladora de pica coincidíamos os movimentos, eu subia e descia de vez do jeito que o macho mandava, a meio caminho ele forcava a pélvis pra cima vindo com força. Mandou-me virar pra frente.
-Quero ver essa cara de garoto putinho de pica enquanto cravo pica nesse rabo.
Desabotoou a camisa e afastou-a. Caso eu gozasse não lhe sujaria.
-Goza comigo putinho. Mela o peito de seu macho de porra mostrando como gosta de pau no cu.
Só iniciei a bronha quando vi que ele estava bem perto de leitar a camisinha. Estava tão tesudo que não fosse a situação de perigo, gozaria sem me tocar.
Iniciei o gozo, logo sendo seguido por ele. Nada mais tesudo que sentir o picão inchar no seu rabo gozando enquanto vc morde o mastro com a felicidade do rabo satisfeito.
Descansamos menos de dois minutos. Ia dar uma geral na rola dele.
-Não, vou ficar melado no pau e no peito. A noite vou no campus, quero fuder lá, numa rua escura, vou te enrabar num matinho contigo ralando joelho no chão. Quero sentir o que é fuder o garanhãozinho metido a picão, vou te comer seu puto te fazendo de vadia de um jeito que tu nunca vai esquecer. Guarda porra pra essa foda que depois de eu te por no seu lugar, vou te fazer gozar eu mesmo. Vou te mamar meu garoto pra te mostrar o quanto te quero pra mim.
Claro que fui, já viu macho fugir de rola? Rsrsrsrs Saiba que cumpriu o prometido, me fez de viadinho, me comeu em tantas posições que muitas me eram novidade. Levou um pepino. Pela primeira vez tomei uma verdura no cu. Logo que entrei no carro ele mandou-me ficar nu, lambeu meu cu e meteu um pepino, dizendo que ficasse com ele para me alargar pois me comeria até o sol nascer. Cumpriu, voltei pro dormitório as 5 da manhã, o movimento já começava no campus, os esportista já em malhas se dirigindo a seus treinos. Eu sem condições de ir ao meu. Estava mijando pra deitar, ao virar vejo o mexicano de joelhos, perguntava se podia, pois esperara a noite toda.
-Hoje não! Sai daqui.
Ele não ousou questionar, ia saindo como se lhe tivesse sido negado 10 anos de vida. Deu dó, sei o que é tomar um fora de pica quando vc está doido de vontade.
-Volta ao meio dia, vou estar dormindo mais faz o quer. Só não me incomode, bebe e vá embora.
Fez como pediu, acordei com o cacete na sua boca quente, de quebra uma mesa de café da manha.
Não voltei a dormir, ele tomou café comigo e falamos sobre os estudos.
Apesar de ser dominador quando se tratava em sexo com ele, fora disso nossa relação era exatamente como sempre foi, amigos da mesma turma. Bastava ver dele uma olhada no volume ou seus olhos pidões e entravamos os dois em nossos personagem sexuais. Eu gostava de ver o medo dele sendo subjugado pelo tesão, pregava-lhe peças mandando-o mamar em lugares inusitados e arriscados. Vestiários, debaixo das arquibancadas do campo, atrás de bares onde bebíamos, quando eu ganhava uma luta, o chamava para me aliviar a tensão, e sobe as batidas na porta dos amigos querendo me cumprimentar eu era ordenhado, justificava a demora dizendo que o Guantanamera fazia sua famosa massagem. Uma vez na biblioteca quando o encontrei numa das ruas formadas pelas estantes. Horário de aula, biblioteca vazia.
-Dá uma ordenhada aqui Guanta, to com o saco doendo de tanta porra.
Ele arregalava os olhos, mas, nunca questionou nem se negou, pois sabia que seria a última vez se assim fizesse.
Certa vez comecei a desconfiar que o Viking estava leitando o putinho. Longe de me incomodar, ele respondendo prontamente minhas necessidades pouco me importava, não seria eu o facinho do jeito que sou que exigiria exclusividade, coisa que pode até ser fingida como suporte de fantasia, mas sabendo não necessariamente era real.
Não perguntei ao Guanta que certamente negaria. Nem desejava que ele revelasse, isso contrariava o roteiro de nosso filme, onde eu era o dono exclusivo.
Muito menos inquiri ao Viking, tirado ao ultimo macho 1000% do planeta. Já conhecia o corpo do Hulk, como o chamávamos. Era um gigante loiro, ao seu peso o chão tremia quando ele dava seus passos pesados. Não era musculosão, era grande, não gordo, tudo no lugar. O bicho era tão bruto que foi expulso do time de football por ter machucado em treino uns 3 colegas, já o vi com um empurrão jogar da lateral ao meio do campo um puta de um negão que nem um tonado era capaz de tirar do lugar, nem pescoço a muralha negra tinha, terminavam os peitos construídos com levantamento de 180 kilos no supino. O cacete tinha 21 cm, pena que era fino, na minha mente eu chamava de Binga, rsrsr Achava quase feio o pau grande porem fino. Devia ser bom pra chupar, mas dar passagem ao fininho em meu rabo, nem implorando.
Tentou o remo, mas simplesmente não cabia na canoa, finalmente achou um lugar quando o treinador de atletismo viu seu potencial quando ele fez o Negão de pino de boliche. Foi um dos maiores lançadores de peso entre as universidades.. O vi jogar o mexicano magrelo desde o podium de natação até quase metade da piscina olímpica. E o Guanta ainda se ria como se não houvesse o risco de cair errado e se fuder todo.. Por ai vcs percebem nossas brincadeiras meigas. Foi nessa também que notei que o Guanta aceitava todas brincadeiras de maluco sádico que o Hulk inventava. Pensei.
“’ tem pica no meio disso”
Uma tarde segui o Guanta que se comportava como um agente duplo, olhava pros lados e tentava ser invisível.
Na mosca, estava indo pro quarto do viking. Era no primeiro piso. Dei a volta, alcancei a janela. Persiana abaixada. Ouvi o baralho do chuveiro, corri pro corredor virei em silencio a fechadura. Trancada, Nada que um cartão de credito, um clips e a habilidade marginal que aprendi com a galera do mal lá na universidade mesmo, não resolvesse.
Entrei com o máximo de silencio e fiquei no hall que separava os dois quartos, o dele era do tipo duplo, 2 caras em cada suíte, estas se comunicavam por um pequeno hall que os dividia,. Quando os 4 se davam bem, estas portas eram mantidas abertas transformando os aposentos em um só, sendo um dos quartos usado para foda quando um dos roomates precisavam. O mais comum de verdade era acordar ouvindo gemidos e ranger de cama logo ali do seu lado. Fetiche mais praticado entre colegiais era o exibicionismo, se a parceira fosse a vagaba come macho, a danada aproveitava e comia o quarto todo. As recatadas eram fudidas no banco de trás do carro, essas faziam os machos sofrerem implorando pra meter e no fim dava no máximo uma bronha mal batida pro infeliz. Por isso que as cachorras sempre eram bem vindas. Sempre achei que são as que mais se divertem. São ótimas em propaganda, se o cara era picão e bom de foda, antes que ele fechasse a braguilha estava com a fama feita e com muita buceta a disposição. Fiquei com muitas, nunca tive saco pra namorar. A intenção era fuder a buça, criar a persona do macho sem margens para dúvidas e assim ter rola a disposição. È muito mais fácil fuder um enrustido ou levar um hetéros a experimentar numa farra sendo vc o macho pegador entre a galera, nenhum macho ousava ser visto com um gay ou um que estava sob suspeita. Nessas de pegar bêbado já fiz muitos, o bom é que 90 nem lembrava, nunca vi povo que bebe tanto como os jovens americanos, demoramos em alcançar-lhes. Já fui atacado bebão, já ataquei bebo dorminhoco. Tomava o cuidado de só atacar de mamar os que realmente eu sabia dormindo e completamente bêbados, ou outros mesmo caindo das pernas mas com olhos abertos o truque era só fazer o mesmo que eles faziam. Caso lembrassem mesmo em flashs, lembrariam também o que fizeram. Quando eu notava no dia seguinte aquele olhar investigador tentando ler em mim se eram verdades esses flashs, eu agia normal sem tocar no assunto, o sujeito querendo acreditar, nem titubeava. No caso de um corajoso que perguntava, eu fazia a cena, - cara que cachaça errada da porra! Fica entre nós amigo, besteira de bêbado.
Pronto, segredo guardado de comum acordo. Os únicos que me encheram o saco foram dois hetéross que sem querer converti. Ficaram naquela de... - vamos fazer de novo na encolha, - to sentindo algo nunca senti. Formula certa pra me fazer enjoar, pois era a certeza que ele é que pensava que era hetéros. Não existe essa de hetéros de repente curti macho e ficar de apaixonadinho. Acredito em hetéros que vez ou outra numa emergência come cu de passivo ou deixa mamar, mas um que se apaixona? Essa não. Esses que falam que em emergência comem, claro que só de estar fazendo algo erótico ou sexual com um do mesmo sexo está num momento homo, mas em realidade não vive a homossexualidade, tipo bater bronha pensando em homem. Já os que mesmo sendo o ativão brutão se protegem se achando menos gay que os que ele usa, esses não, são gays tal e qual o passivo, esses curtem de verdade fuder homem, não importa se for tratando mal, dominando. O desejo desses é fuder homem, e ao contrario do que muitos acham quando propagandeiam coisas como “” – arrombei o cu do viado. Fiz engolir rola até engasgar” Está se esquecendo ou fingindo esquecer que o tal viado queria isso mesmo e talvez tenha curtido a foda mais que ele. Que o viadinho deu tanto prazer a ele quanto recebeu dele. Se pensarmos literalmente o comido foi ele, já que o viadinho que comeu o pau pela boca e pelo cu.
Sempre achei os termos que usamos para as posições e preferencias homossexuais masculinas completamente fora de contexto. Porque o metedor é o ativo? Se pensarmos quem mais trabalha na foda é o passivo. Porque passivo? Na maioria das vezes o caçador é o passivo, na maioria o dito ativo foi a presa do passivo. Um termo que uso com um contexto diferente é a palavra viado, viadinho, cadela, puta e etc... Não os uso como adjetivo da forma que são ditos na rua. Quando os uso são como palavras sacanas que me dão tesão na foda. Sim quando peço pra me tratarem de viadinho, espero ser dominado, usando estes termos reforço a macheza do parceiro e isso me dá tesão. Porem nunca me referi a ninguém ou pensei em mim com estas palavras. São palavras que fudendo tem um sentido, ditas na rua são ofensivas. Os poucos que tiveram a petulância de me ofender assim, precisaram de dentistas depois.
Na realidade rotular um comportamento sexual é bem idiota. Bi, hetéros, gay, trans.... Se fosse me classificar, mudaria de rotulo a cada foda. O uso dessa classificação na verdade é muito recente. Os antigos não rotulavam, eram mais livres sexualmente, então cresceram as grandes religiões e inventaram um monte de pecados que o Deus de verdade nunca se incomodou. Não consigo nem imaginar um Deus que fique de espreita num buraco de fechadura querendo saber o que fazemos com o corpo que ele projetou pra ter prazer em tantas formas quanto consigamos sonhar. È o mesmo que pensar que o Presidente de uma mega empresa se preocupa com quem fode o carregador de uma subsidiaria num pais que ele nunca lembra o nome. Se o cara trabalha direito, é produtivo não rouba e ajuda a empresa ele pode fuder até com o cachorro do vizinho que eu nem dou a mínima. Tenho vários funcionários gays assumidos, alguns inclusive no conselho ou em diretorias importante, quando eles pedem direitos que os casais hetéros têm é pratica do grupo tratar da mesma forma. Se tentam se explicar quando saem do armário. Nem ouço, corto o papo e digo. Meu amigo nunca nenhum hetéros veio me explicar porque está casado com uma mulher, porque vc acha que me deve isso?

Voltando ao quarto do Viking...
Ouvi o barulho do gigante fazendo a cama que só cabia metade dele ranger como se fosse partir em mil. Então a confirmação. No seu inglês com acento forte disse.
-Chupa Guanta, e pode demorar, temos tempo. Vou te fuder hoje magrelo.
-Sim loirão fode gostoso.
-Já pensou se alguém da galera te vê aqui com meu pau na boca?
-Deus me livre.
Disse ele cinicamente em espanhol. Dos 5 da turma, tiramos ele, ficam 4, ele estava pegando a metade.
No primeiro gemido do viking que ouvi, abri a porta flagrando os dois. Quase no mesmo segundo vi o pau mole do viking sair da boca do Guanta. As caras dos dois era de uma lividez de morte. Ficaram sem palavra. Antes deles falarem a primeira eu disse logo.
-Quero mamada também, ou conto pra galera.
O semblante do viking relaxou e o Guanta pareceu aliviado.
-Volta a fazer o que fazia seu puto mamador.
E para o viking.
-Esta dando leite desde quando pro bezerrinho de pica?
-Poxa Satã posso confiar?
-Amigo não trai amigo. Libera.
-Desde o primeiro dia. Acordei com o safado entalado na rola.
-Ah seu putinho! Tu está mamando a universidade toda?
-Não Satã, não sou maluco!
Eu ouvia a resposta enquanto me despia.
Falei ao Hulk.
-Relaxa Hulk, tenho fornecido leite pro safado também. kkkkkk Somos sócias na boquinha de veludo.
-Putinho chupador de pica, me jurava que eu era o único.
- deixa quieto amigo. Ai tem vontade de pica pra nos satisfazer os 2. Algum problema pra vc? Se tiver meu amigo, de boa. Saio fora, moleque tomador de porra é o que não falta no campus.
-Vc está certo Satã. Mas como castigo vou arregaçar esse viado hoje.
-Manda rola Hulkão, faz o viadinho feliz, eu só uso a boca mesmo, curto rabo magro não, esse sim é só seu, se descobrirmos outro sócio ai ele está fudido com agente. Está ouvindo Guanta?
Sentei do lado do Hulk. Ele engole todo o seu?
-Tranquilo.
-O meu ele faz uma cena de sofrimento do caralho.
-Porra Satã, o meu é grande mais é fino, o seu dá 3 na grossura do meu.
-kkkkkkkkkkkkkk
-Faz uma coisa pra mim?
-Lá vem...
-dá uma metida no cu dele, quero ver ele engolindo pelo cu essa tora.
-Ok, mas só umas metidas cara, não rola falta de bunda, bom mesmo é meter em cu num rabo grande pra dar uns tapas no macho.
-Então não é o primeiro, tu curte mesmo comer homem.
-Hulk no almoço da vida como o cardápio todo. Se me fa gozar libero a rola pra fazer o bicho feliz.
-kkkkkkkè muito amoral mesmo.
- E vc um Santo! Libera a boca do puto ai que estou babando tudo.
-Vai lá putinho agrada seu outro macho, mostra como engole esse tronco.
Guanta caiu matando, devia estar no mesmo céu que eu estaria se tivesse no lugar dele. Bom demais muita pica a disposição.
-Puta que pariu, o safado engole mesmo!
-bocão show de bola o cara tem né Hulk?
-Isso é verdade. Rsrsrsr
-Vai alagando o cu dele pra mim.
Hulk meteu como tudo que ele faz, brutalmente. Surpresa foi ver a normalidade que o Guanta recebia o finão. Até o gemido me soou fake. Truque de passivo pra manter o clima da foda.
Meteu a vontade até parar e dizer
-Agora sua vez, arregaça.
--Tive uma ideia! Poe vc ele aqui na vara, segura o puto e faz ele sentar.
Com muita facilidade o Hulk pegou o Guanta segurando como vemos os canibais de desenho animada carregar suas vitimas, a posição era parecida com esta em que o sujeito fica de mãos e pés atados presos a uma vara.
Na primeira o Guanta pediu pelo amor de Deus que parasse. O cara era nosso putinho, mas era fora dali nosso amigão. Mandamos que lubrificasse mais a camisinha e o cu dele. Dessa vez ele sentaria virado de costas e mamaria o Hulk. Deu certíssimo, o bicho desceu feliz e o Hulk a todo momento descia para ver o pau entrando. Pediu que o Guanta ficasse de 4 no chão, assim ele teria uma visão melhor. Guanta pediu que esperasse entrar todo.
-Estou mandando agora porra. Quero ver o momento do arregaçamento, não só vc rebolando na tora. Vai logo caralho fica de 4!
Parei tudo. Falei ao Hulk como se o Guanta nem ali estivesse.
-Olha meu amigo! Deixa seu putinho questionar uma ordem sua não! Comigo esse mamador de pica nunca teve a chance. Se fizer isso comigo além de cair na porrada nunca mais ele teria leite meu. Se quer pica minha segue minhas premissas.
-Tem razão Satã, ultimamente vem cheios de pedidos. Vc faria o que?
-Bem agora vc já deu ousadia não adianta negar porra, mas dê um bom castigo pra ele lembrar quem é a pica aqui.
O Guanta demonstrava que estava assustado, apesar de saber que nunca o machucaríamos de verdade.
-Vai aceitar o castigo Guanta? Perguntou o Hulk, mostrando ter mais tesão e afeto pelo Guanta do que ele queria admitir até pra si mesmo. O Viking, de raça nórdica devia ser fissurado na morenice e rostinho bonitinho do Guanta, além de seu intelecto realmente respeitável.
-Vou Hulk, qualquer coisa que vcs mandassem eu faria, tenho tesão demais por vcs. Por favor sei que omiti um do outro, mas de verdade só faço isso com vcs, e vai ser assim enquanto vcs quiserem.
-Fica de 4 Guanta, chega de frescura e aguenta essa rola.
Deixando-me completamente perplexo o Hulk olhando meu pau e com o dedo revirando o cu do Guanta, pergunta.
-Na boa Satã. Posso eu enfiar seu caralho no cu dele.
-De boa Hulk. Em foda se tem consentimento se faz o que quiser, sem nóia macho mete minha rola no nosso putinho. Afinal depois dessa a gente pode inventar e experimentar um monte de fudelança com nosso amiguinho cadela. Não ouviu o que ele disse. Mandamos putinho realiza. O Guanta não parece mas é macho bom de foda, curte tranquilão o que gosta.
O Hulk segurou minha rola, eu estava ajoelhado vendo o dedão de viking que me parecia mais tesudo que a rola fina dele.
-Porra Hulkão se vai pegar em rola, pega de verdade, ou vai usar pinça porra?
Porra Satã primeira vez que pego em outro pau.
_Então sinta como é de verdade, para de boiolice e aperta essa pica.
Peguei no dele e dei uma pegada de verdade.
-Assim porra, ta pegando o meu parecendo uma virgem que nunca viu pica.
Deu resultado, o viking deixou o constrangimento de lado e segurou como se deve, ao mesmo tempo que eu soltava o finão. OOOOO! Cacete sem graça! Bonito e sem graça de tão fino. Mais tarde até fiz um esfrega de ativo com ele, mas estávamos bêbados e pus bem rápido na prateleira do esquecimento.
Deu uma boa melada com um mãozona de gel.
-Passa no meu cacete Hulkão.
-Está de sacanagem Satã?
-Porra macho não estou fazendo o que me pediu? Já não está com a pica na mão? Não quer sentir que vc é que está fazendo eu arregaçar o cu? Mela o cacete e crava no cuzão cara.
Não existe nada mais fácil que com as palavras certas convencer um cara de pau duro e dentro de uma foda.
Disse-lhe ao ouvido bem baixinho. O som estava ligado para abafar o papo.
-Pincela o cu dele com meu pau, vai ver o viado pedir pica.
-ok. Pedindo tu enterra.
Fiz-lhe sinal para que eu enterrando ele cuidasse do grito do arrombamento.
O Hulk com aquele mãozão que deixava um cacete menor. Me puxou pelo pau e meteu a cabeça, se curvou para tapar a boca, comecei a mexer para não doer tanto a enterrada.
-Tapa a boco do Guanta com rola.
Foi ele meter na boca e eu cravar rola. Fiquei firme todo atolado no cu magrinho do mexicano. Hulk de olhos vidrados no encontro de meu pau e cuzinho vibrava socando a boca dele.
-Soca o putinho Satã, me entrega esse cu quando estiver arregaçado.
Caraca o Hulk vibrava e ver-me socando o Guanta é dos que curtem cu largão. Sujeito vibrava mais ainda ouvindo os gemidos do leke. O bicho era semi virgem de verdade, só conhecia o fininho. O meu é realmente 3 vezes mais grosso. Como todo bom cu, em 5 minutos ele já estava feliz na vara.
Falando em tesão por cu largo. Nunca tive e isso e sempre tive pavor de imaginar o meu largo. Nunca topei Dp e coisas que eu cismava que me alargaria. Ter um cacete grossão numa fase como vivi com o Pedro é uma coisa, O leke ia embora, uma semana e cu todo igual a antes. Me lembro que dando direto ao Pedro, se rolasse um cacete mesmo grande, era até sem graça, pois tão grosso quanto nunca vi até hoje. Pra ele era ótimo, sempre tinha um cu apertado. Brincava com ele quando me elogiava ser apertadinho. Eu dizia que ele nunca deve ter fudido um largo, pois até uma vaca iria sentir aquela jeba desmarcada.
-Agora vc Hulk, muleke já está arrombado, olha como entra e sai e veja a carinha feliz dele.
-Está curtindo Guanta?
-Muito. Vcs dois são demais caras.
-Vem Hulkão, mete, soca e goza, vou ter de sair.
-Antes leita a cara dele.
-Demorô!

Com o Guanta fizemos altas sacanagens, ao tempo que for lembrando das melhores contos a vcs.

Na próxima vai a dança e o que rolou mais....


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario papamike

papamike Comentou em 09/01/2014

ate quem fiz foda, vamos começar a voltar aos arrombamentos e parar de historias longas... nada contrar... ok?... parabens pelo enrendo...

foto perfil usuario rafa007

rafa007 Comentou em 28/12/2013

Cada conto e no minimo 3 bronha ... puta que pariu muitbom

foto perfil usuario ronald43

ronald43 Comentou em 18/11/2013

Cada conto seu é uma bronha garantida, puto... Como sempre, votado...




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


37816 - Macho Puto de Macho - Categoria: Gays - Votos: 15
37988 - macho Puto de Macho parte 2 - Categoria: Gays - Votos: 9
38050 - Macho puto de Macho Parte 3 - Categoria: Gays - Votos: 4
38083 - Macho puto de Macho Parte 4 - Categoria: Gays - Votos: 9
38153 - Macho puto de Macho Parte 5 - Categoria: Gays - Votos: 6
38180 - Macho puto de Macho Parte 6 - Categoria: Gays - Votos: 5
38252 - Macho puto de Macho Parte 7 - Categoria: Gays - Votos: 4
38253 - Macho puto de Macho Parte 8 - Categoria: Gays - Votos: 4
38583 - Macho puto de Macho Parte 10 - Categoria: Gays - Votos: 2
38618 - Macho puto de Macho Parte 11 - Categoria: Gays - Votos: 4
38667 - Macho puto de Macho Parte 12 - Categoria: Gays - Votos: 4
38779 - Macho puto de Macho Parte 13 - Categoria: Gays - Votos: 3
38870 - Macho puto de Macho Parte 14 - Categoria: Gays - Votos: 3
39983 - Macho puto de Macho Parte 15 - Categoria: Gays - Votos: 4
41691 - Macho puto de Macho Parte 16 - Categoria: Gays - Votos: 5

Ficha do conto

Foto Perfil macho puta
machoputa

Nome do conto:
Macho puto de Macho Parte 9

Codigo do conto:
38291

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
14/11/2013

Quant.de Votos:
7

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


irmã deixar seu irmão goza vendo seu chotinho contos eróticos de mãe fazendo sexo com filhoputaqueriu gozei toda pornocontos eroticos gay guardaconto erotico.comendo abuceta virgemsedutoras e marrentas parte 4 contos eroticoscontos eroticos padrasto e enteadaMarcia conto herotico capixa aconto massagem no bumbumdeixei minha esposa ir passear na praia e ela voltou gozada contocontos eroticos pai e amigo com um pau de 27cm fode filha rabudacontos eroticos gay padrinho morenoContos eróticos de incesto mamae gulosa mamando no pauzaos dos seus filhos e de mais cinco negao em um gang bangminha bucetonae e muito apertadinha contoseroticosesposa velho pauzudo contostirei a camisinha e enchi a buceta da mulher.do meu amigoContos dupla vaginal pirocudosBucetao da gostosas amadora de shortinhocontos comi a mulher do meu enteado novinhameu pecado contoContos.eroticos.minha.madrasta.bucetuda.e.peituda.dor.mindo.bebada.ver conto erotico sob caminhoneiro pirocudor u s mexendo no glilinho ela gozavideos de cornos que chuupamcdzinha depravadahisoriaa porno em quafrinhoshumilhei o corno do meu maridoContos eroticos de mae e filhosConto erótico de filha que ficou gravida do paicontos papai qurbro meu cabassocontos eroticos com entregadoresconto erotico eu e minha irmã com meu filhocontos eroticos brincando peladoComi.a cunhada na marra contosquero ver cabacinnha gemer de tesaosendoContos de gang bang com dotados novinhaa chamada cadela incestoConto erotico de gravidameu filho mamau meu pau contos gayConto erotico fudendo a irma da adventistaconto erotic genicologistafodendo irma contoquadrinho eroticonamorada satadaCANTOS FOTOS EROTICAS DE MAE E FILHAS COM NEGAO PIROCUDOporno chefe tenta come a estagiariaa casadaconto erotico evolvendo mae filho e a vizinha rabudavagabunda+bucetuda+amadoraContos enfiano coiza grossa no cumulhuer de fio dental peladasconto erótico exibicionismosexi com moleques de Ruaconto eróticodoce nanda contos eroticoshttp://contos eroticos esguichei com o pau do meu sobrinho no meu cuesposa conta para o marido que seu amante é uma travesti e ela vai fuder ela todinha na frente do corno e ele vai ficar só olhando e depois a travesti vai fuder o cuzinho do corno e vai transformar os dois em seu putos e a travesti vai mora com os dois e vai fuder sempre os dois e vai chama uma amiga pra fuder eles tambémcoroas contos de sogras sessentonamulheres esfregando suas bucetasconto erotico no dia seguinte eduardo veio me buscar pela manhaatravessei a gostosa hentaiconto erotico eu meu pai nodepois do vôlei, comi o rabo do meu adversário - Sexo GayAsemana do saco cheio 3 quadrinho eroticocasa dos conto erotico sogro engravidando noraconto erotico fui na casa da minha sogra e so ta minha cunhadinhauma bela foda no cinema casal contocontos eroticos pescariaconto tirei o cabacinho da minha enteada na marrasexo gay de tapas na cara catarradasPorno contos familhas incestuosas boquinas e maozinhas das suas meninas delicia dos paisconto erotico negao pirocudo na praia de nudismo e o corninho manso e humilhadocontos eroticos homens fudendo vendedor ambulante na praiaconto erotico desabafodeixo meu irmãozinho bater punheta vendo minha bundacontos eroticos climax daputinhacontos gays do guisouzaconto erotico comi minha coleguinha de escolaContos eroticos quadrinhos sadicoscasa dos contos eroticos irma dormindoconto menageContos erotico ninfetasinha com bucetao cabeluda dando pro padrasto bem dotadovelho dado cu p negãoleomar1111sogra metendo com genro e a nora olhandoContos erotico de travecos estupradocontos eroticos gay quando eu tinha oito anos esperei meu pai ficar bebado e dei o cu pra elelegging sem calcinha contos 2017HQ porno gay brasil x-men EvolutionContos.Minha.netinha.bucetuda.dormindo.bebada.pelada.Contoeroticoempregada atoladacontos eroticos sogro 2017comtos arregasei a novinha casada na lua de melconto porno meu marido levou amigos pra jogar baralho em casahistória em quadrinhos minhas capturadas e Abusadas parte 2contos eroticos chorei no cacete dele 1conto gravida tesao no onibusputinhasafadaquadrinhos eroticos mijadasfogosas do dwolland