minha sobrinha é a mulher que eu sempre quis ter.


Click to Download this video!


O que eu vou contar agora é verdadeiro, e aconteceu há dois anos, minha cunhada, irmã de minha esposa separou de seu marido. Eles têm três filhos o mais velho é um rapaz e inclusive é meu afilhado e duas meninas uma hoje com vinte anos e outra com 15 anos.
Com a separação minha cunhada Sandra, ficou muito abalada, e minha esposa a Rafa, com pena da irmã depois da separação, começou a dar todo apoio a ela, com isso estava sempre convidando ela e suas filhas a irem lá pra casa ou então nos a sua casa, com isso as meninas ficaram muito apegadas a mim, pois praticamente substituí seu pai no dia a dia.
Principalmente a mais velha que se chama Gaby, esta então era “tio me leva na casa da minha amiga” “tio me ajuda com esse problema de matemática”! E assim por diante, eu passei a ser o porto segura para ela, tudo pedia para mim... Eu confesso até gostava, pois tenho dois filhos e assim passei a ter uma filha também.
A Sandra e Rafa acham isso muito natural e curtem esta dependência da Gaby comigo. Eu também me acostumei e ajo naturalmente com tudo, sem a menor maldade com a Gaby, porem ela cresceu e com 18 anos estava uma mulher muito bonita de rosto e um corpo maravilhoso, seus peitos de tamanho médio, suas cochas perfeitas, seu bumbum empinadinho, sua pele branquinha e macia como veludo.
E foi depois que ela completou 18 anos que comecei a notar uma diferença em seu comportamento, toda vez que eu chegava, em seguida botava uma roupa sexy, provocante, tipo saia bem curtinha daquelas que ao se inclinar um pouquinho deixava a mostra a calcinha ou então shorts curtíssimos mostrando sua papadinha linda e bem feitinha, é uma delicia vê-la assim, porem sempre evitei que ela ou alguém percebesse meu olhar de macho para ela.
Mas aos pouco percebi que ela fazia para me provocar, porque quando, ficávamos a sós mesmo que por pouco tempo, Gaby se abaixava ou ficava muito perto de mim, até com toques sutis de modo que eu visse ou sentisse seu corpo. Eu não queria acreditar que a danadinha estava me seduzindo, mas foi quando num sábado que fomos (eu e Rafa) almoçar em sua casa que depois do almoço ela me pediu para levá-la a uma cidade vizinha que fica 40 km de onde nos moramos, dizendo que tinha de pegar um trabalho da universidade com sua amiga que se esqueceu de deixar com ela e teria de entregar na segunda feira, no começo recusei, pois era longe e perderia a tarde toda para ir e voltar. Mas minha esposa insistiu para que fosse.
Resolvi então levá-la, Gaby entrou em meu carro vestindo uma saia branca curtíssima e um tope amarelo, quando ela sentou no meu lado, no carro vestido assim eu pensei: essa menina ainda me mata de tesão! Mas mal arranquei o carro, ela falou:
-Tio para o carro num lugar tranquilo que eu preciso falar contigo!
Eu sabia que ela confiava muito em mim, e pensei ela deve querer falar de algum assunto importante. Então entrei numa rua secundária onde tinha arvores plantadas na calçada, e parei o carro na sombra.
-Pronto aqui é tranquilo, pode falar o que te preocupa!
-Não, nada me preocupa! Na verdade eu quero é te pedir uma coisa!
Ela então se virou de lado no banco do carro, pondo sua perna esquerda para cima do banco, assim ela poderia olhar para mim, mas nesta posição com aquela sainha minúscula com que estava suas cochas lisinhas aveludadas ficaram a mostra, juntamente com sua calcinha branca de renda que deixava aparecer entre as rendas sua bucetinha lisinha totalmente depilada, não pude evitar e fixei meu olhar, meu pau deu logo sinal de vida, tentei disfarçar e olhei para seu rosto, um sorriso estava estampado (aquele sorriso de quem diz eu percebi teu olhar) fiquei vermelho e sem graça, mas falei:
-Pode falar, eu estou aqui para te ajudar, se puder!
-Tio, não sei por onde começar! Estou sem graça!
-Tenta começar pelo começo, brinquei! Tentando deixa-la mais a vontade.
-Tio sabe que eu estou namorando, né?
-Sim, sei! Não vá me dizer que esta grávida!?
-Não, nem poderia porque ainda sou virgem!
-Na verdade é sobre minha virgindade que quero falar, meu namorado vive forçando para nos transarmos, e eu não quero...
-Porque, achas que não é hora ainda?
-Até acho que já é hora, porque tenho 18 anos e todas as minhas amigas não são mais virgens, o problema é que não quero ter a minha primeira vez com ele!
-Ué! Ele é teu namorado, e tu gostas dele, não gostas?
-Gosto bastante! Mas ele é inexperiente, e não confio o suficiente para dar minha bucetinha virgem para ele.
Quando ela falou essas palavras (bucetinha virgem), meu pau queria sair de dentro da bermuda, isso me deixou com muito tesão, ela estava me dando toda intimidade ao pronunciar bucetinha virgem.
-Entendo-te! E até acho que deve ser com alguém que tu confias muito...
-É isso que eu queria falar, tem que ser com alguém que eu goste muito, que confio muito, que eu tenha certeza que será muito carinhoso... Ah! E tem que ter muito tesão por mim também...
-E tu achas que vai ser fácil encontrar alguém assim?
-Acho, e já encontrei!
-Já encontraste!? E quem é?
-Tio, eu gosto muito de ti, eu confio em ti, e desde novinha eu sempre pensei que tinha que ser tu o meu primeiro homem, que seria tu o primeiro a penetrar minha bucetinha, tio eu tenho um tesão muito grande por ti, e sempre me masturbei pensando em ti...
Todas essas palavras me deixaram louco de tesão, meu pau doía muito, preso dentro da cueca, eu estava muito confuso, a final era minha sobrinha que estava ali, dizendo tudo àquilo prá mim, não sabia o que pensar... Aquela nifetinha gostosa linda dizendo que me daria sua bucetinha, e que bucetinha! Eu estava vendo através daquela calcinha ali na minha frente, era linda, e não só sua bucetinha era linda, mas tudo nela era lindo, suas cochas sua bundinha, seus peitinhos que já se mostravam durinhos, anunciando que estava também muito excitada.
-Mas Gaby eu sou teu tio, não posso fazer isso!
-Eu sei que é meu tio, mas sei também que é meu homem, aquele que com certeza me fará gozar muito, e me fará mulher pela primeira vez... Tio, eu só confio em ti para me fazer mulher, não diga não, por favor, eu quero muito que seja tu meu primeiro homem...
-E se alguém descobrir, tua mãe ou tu tia, não vão me perdoar nunca!
-Nunca irão descobrir, esse será nosso segredo para sempre, eu jamais direi para alguém, e tenho certeza que não dirás também, não é!?
-É claro que não direi!
-Então, não precisa ter medo! Leva-me para um motel e lá nos podemos falar mais tranquilamente, o que acha?
Minha razão dizia para não ir, aquilo não era certo, mas meu tesão dizia vai, não terás outra oportunidade igual em tua vida de tirar o cabacinho de uma menina tão linda e gostosa quanto esta. Será teu segundo o primeiro foi o da Rafa minha esposa, e isso já faz muito tempo, e depois com mais de 45 anos é praticamente impossível outra oportunidade igual.
-Tens certeza que queres ir?
-Tenho! Quem parece não ter é o tio!
Realmente ela tinha razão, não tinha certeza se queria ir, porque se fosse, sabia que iria sucumbir aquele tesão que estava sentindo por aquela nifetinha gostosa sentada ali do meu lado mostrando sua pernas lindas, meus olhos como que imantados, fixaram de novo naquelas cochas, ela percebeu e para me deixar mais louco ainda, sutilmente abriu um pouco mais suas pernas, deixando o visual de sua calcinha melhor, e por consequência sua xaninha ficou mais visível ainda, ela sabia o que estava fazendo, e tinha certeza que eu não aguentaria aquela visão maravilhosa que ela me proporcionava.
- Então tio, esta gostando do que viu!
-É maravilhoso!
-Estou vendo! O volume de sua bermuda me dá esta certeza!
E deixei a razão de lado, que se foda tudo, não quero nem saber se é minha sobrinha, é muito gostosa para me preocupar com o certo ou com errado, ela tinha me vencido com seu exibicionismo, mostrando aquela bucetinha linda já úmida de tanto tesão com aquele corpo sedento por sexo, me fez jogar tudo pra cima.
-OK! Vamos não aguento mais, eu te quero e vou te fazer mulher minha sobrinha querida.
-Vamos então tio querido, eu estou com muito tesão e quero que faça tudo o que quiser comigo, serei tua putinha...
Falou isso e, pois sua manzinha encima do meu pau duro que nem rocha e apertou ele sobre a bermuda, dei um suspiro de tesão, ela sabia me deixar louco, fazia muito tempo que meu pau não ficava assim tão duro e por tanto tempo, parecia que tinha voltado há ter 30 anos.
Liguei o carro e fui para o motel, pedi o melhor apartamento que eles tinham, a ocasião merecia, minha sobrinha merecia ser deflorada com o melhor, eu sabia que teria de dar tudo de mim para que ela tivesse a mais gostosa transa de sua vida, eu queria deixar isso marcado para sempre, queria que ela lembra-se deste dia sempre.
Manobrei o carro entrei na garagem, e antes de entrar, peguei-a no colo como se fossemos recém-casados em lua de mel, e entrei com ela no meu colo com seus braços ao redor do meu pescoço, ela riu, meu deu um beijo, foi nosso primeiro beijo, nossas línguas se entrelaçaram num beijo gostoso e demorado.
-Agora tio estou aqui contigo, a muito que queria, sou toda tua, me faças mulher, não tenho experiência na prática, mas já vi muitos filmes pornôs, e farei tudo aquilo que já vi nos filmes, quero ser a mais gostosa mulher que tu já comes-te em tua vida, quero ser tua putinha...
-Então meu amorzinho, a primeira coisa que quero, é apreciar este corpinho, dança prá mim.
Coloquei uma musica, e aquela menina dançou prá mim, que coisa linda, aquele corpo lindo se contorcendo, subindo e descendo no ritmo da musica, naquele instante eu era o homem mais feliz do mundo, nem mesmo acreditava no que via, então ela começou a tirar peça por peça, tirou primeiro o top, jogou em mim e seus seios apareceram, (não estava usando sutiã) eram mais lindos ainda do que eu imaginava, com os biquinhos durinhos apontados para cima, ela se aproximou de mim para que eu pudesse alcança-los e me ofereceu para beija-los, o que fiz com o maior carinho, beijei um depois o outro. Senti sua pele arrepiar, ela passou suas mãos na minha cabeça me fazendo carinho, e eu pude sentir seu cheiro, pela primeira vês tão de perto, toquei com as mãos sua costa e senti sua pela aveludada, tudo nela era perfeito, tudo era macio. Ela se afastou de mim e voltou a dançar, tirando sua minúscula sainha, jogou-a para mim, ficando agora só de calsinha, aquela calsinha branquinha de renda que mal cobria sua bucetinha, toda úmida mostrando seu tesão, sua bucetinha era gordinha fazendo com que ficasse arredondada a calcinha, como um capô de fusca, e ela ali na minha frente era uma visão alucinante, novamente se aproximou pondo sua xaninha a 10 cm do meu rosto senti o cheiro da sua grutinha, cheirinho estonteante, não aguentei e beijei sua grutinha por sobre aquela minúscula calcinha, levei minhas mãos nas suas cochas e subindo cheguei à bundinha dei um Leve apertão e puxei para mim, fazendo com que minha boca e meu rosto apertassem sua xaninha, novamente senti seu corpo vibrar, realmente ela fazia aquilo com prazer, com muito tesão, se afastou se contorcendo, rebolando, se mostrando, estava fazendo tudo àquilo prá me deixar louco, dançou mais um pouco e começou a tirar lentamente sua minúscula calsinha, virada de costas para mim baixou deixando aparecer sua bundinha linda e empinadinha, suspirei de tesão e apertei meu pau, ela então se abaixa mais ficando com o corpo a noventa graus, com as pernas retas sem dobrar, assim pude ver sua bucetinha totalmente, essa visão da bunda juntamente com sua grutinha era indescritível, que perfeição! Em seguida ficou de pé e se virou de frente, mostrando sua xaninha totalmente depilada, seu corpo era perfeito, seios durinhos com biquinhos apontados para o céu, sua cintura fina, e seu quadril largo, abaixo sua bucetinha e colchas perfeitas faziam dela uma mulher irresistível.
Eu estava perturbado, não sabia o que fazer, só pensava eu não mereço este avião, é areia demais para meu caminhãzinho, mas o fato é que estava ali na minha frente e eu não poderia fracassar.
Ela se aproximou mais uma vez, agora totalmente nua, parou bem pertinho de mim e disse:
Tio, sou toda tua, me faz mulher, quero ser penetrada por ti, quero ser tua putinha agora...
Eu então a puxei para mim, com ela ainda em pé, e beijei sua bucetinha, agora livre de qualquer roupa, ela suspirou, eu então com os braços envolta de sua bundinha, fiquei ali beijando aquela grutinha como se fosse sua boca, ela abraçou minha cabeça e puxou contra si, e gemeu dizendo:
Que delicia titio!Aii é muito gostooooso!!!
Então a peguei no colo e joguei na cama, subi nela, com uma perna em cada lado de seu corpo, tirei minha camisa e minha bermuda, ficando só de cueca, meu pau tão duro quanto uma pedra, levantava o tecido da cueca, e a cabeça da pica escapava pela lateral dela.
Deitei-me sobre ela esfregando minha pica ainda sobre a cueca em sua xaninha depilada, e comecei a beija-la loucamente. Ela retribuía a meus beijos, entrelaçando suas pernas na minha cintura enquanto seus braços me envolviam o pescoço, me puxando contra si.
Ficamos assim por algum tempo, eu sentindo aqueles peitinhos junto ao meu peito, então comecei a beijar seu pescoço e fui descendo, parei um pouco para me deliciar naqueles peitinhos, enquanto ela gemia docemente me acariciando a costa com suas mãozinhas, eu continuei meu caminho descendo mais ainda passando por sua barriguinha seu umbiguinho, até chegar a sua virilha, contornei com minha língua sua bucetinha, fazendo ela se contorcer e gemer lambi a grutinha toda molhada por seu liquido lubrificante, e senti seu gosto de fêmea no cio, uma delicia aquela grutinha nunca tinha sido tocada por outro homem até então, eu era o primeiro, e isso me deixou, orgulhoso.
Continuei descendo, beijando suas cochas seu joelho e fui até seus pés, beijei e chupei cada dedinho daqueles pezinhos.
Ela continuava se contorcendo de prazer e entre gemidos me dizia:
Que loucura, titio! É muito gostoso, tudo que tu fazes é muiiiiito gostooooso, continua me faz gozar muiiiito, faz.
Abri então suas pernas e mergulhei de língua naquela bucetinha linda e gostosa, que exalava um cheirinho gostoso, e fiquei ali lambendo sua grutinha, passando a língua de baixo para cima por toda a extensão, parava no seu clitóris chupando, levando ela a loucura...
-Não paraaaa titioooo! Continua seu filho da puta gostoooooooooso! Lambe-me, eu quero gozar na tua boca! Eu te amo! Eu te amo! Caralho que deliciaaaaaa!
Eu senti, aquela nifetinha estava quase gozando, eu tinha que aproveitar para deflora-la enquanto ela estivesse assim, com o tesão a ponto de explodir, eu sabia que assim ela sentiria menos dor, então sai do meio das suas pernas, tirei minha cueca, subi beijei sua boca fiz ela sentiu seu próprio gosto. Então ela me pediu:
Penetra-me tio, não aguento mais de tanto tesão, eu preciso ser penetrada agora, quero sentir esta pica gostosa dentro de mim, anda me come meu macho gostoso, preciso ser mulher, preciso ser tua putinha...
Então encostei minha pica na entrada daquela grutinha, e forcei um pouco, ela gemeu...
-Esta doendo?
-Só um pouquinho! Põe esta pica dentro de mim, põe! Meu tesão é maior que a dor!
Estoquei, com força e a penetrei de uma só vez, sua grutinha estava muito lubrificada e meu pau também devido ao nosso grau de tesão que sentíamos um pelo outro.
Ela gritou! Um misto de dor e prazer para em seguida falar:
-Agora sou mulher, sou tua, te amo meu tio querido meu sonho se realizou, fosse o primeiro homem a me penetrar, continua, mete tudo, mete até fim, quero tudo dentro de mim, me chama de puta, me arromba toda tio, quero que tu gozes muito dentro de mim, quero tua porra me evadindo pela primeira vez minha buceta, esta buceta que é só tua...
Eu estava a mil, escutando tudo aquilo que minha sobrinha falava, me querendo daquele jeito, eu não aguentava mais, estava pronto para gozar, mas tinha que aguentar não podia gozar antes dela, continuei a estocar forte e cada vez mais rápido, então ela anunciou se gozo:
Eu vou gozar! Vou gozar tio! Não aguento mais, é muito gostoso, que deliciaaaaa!Que deliciiiiia, aiiiiii seu filho da puta gostosooooo!
Ela gozou muito, demoradamente, se contorceu, rebolou debaixo de mim, suas unhas cravaram em minha costa, suas pernas se abriram mais que ela podia, levantou seu ventre para ir de encontro com minhas estocadas, em seguida relaxou ela tinha gozado pela primeira vez com uma pica dentro de sua buceta. Eu continuei, mais duas ou três estocadas muito fortes e gozei, gozei como nunca tinha gozado, urrei alto, meus jatos de porra encontraram o interior virgem daquela grutinha, e se espalharam pelo seu interior.
Cai sobre ela, quase que desfalecido, estava muito cansado... Mas continuava dentro dela, ela ainda com suas pernas envolta do meu corpo me segurava junto a ela, ela me segurou com as duas mãozinhas meu rosto e me beijo ardentemente, depois olhou em meus olhos e falou:
-Tio, foi maravilhoso, exatamente como eu sonhei, eu tinha certeza que eras o homem certo para tirar minha virgindade, e tu acabas de me provar isso, serei tua sempre, eu te amo como tio e como homem, essa foi nossa primeira foda, de muitas, mais muitas mesmo, porque eu vou ser tua putinha, vou fazer sempre tudo que quiseres.
-É minha putinha, eu vou te querer sempre, porque és uma delicia, e tu vai ser minha amante vou te fuder muito, hoje tirei teu cabacinho desta bucetinha gostosa, mas quero tudo, quero tirar o cabacinho deste cuzinho lindo que tens, e quero gozar nesta boquinha também.
-Tio terá tudo isso e muito mais, quero fuder contigo em tudo que é lugar, de tudo que é jeito e posição, eu quero aprender tudo o que é sacanagem contigo, és meu homem, meu macho e meu dono!
Depois deste dia nunca mais paramos de transar, e foi realmente como ela quis fudemos em todos os lugares possíveis e de todas as maneiras, nos vivemos nosso amor escondido, e talvez por isso mesmo, nunca brigamos, nem nunca deixamos de fazer aquilo que cada um quer ou sonha em matéria de sexo, nós nos completamos, se fossemos casados talvez não fosse tão gostoso, eu vou ser sincero às vezes me pego pensando se eu mereço esta menina mulher tão linda tão perfeita, tão jovem, eu sou muito feliz, minha sobrinha é a mulher que eu sempre quis ter.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario brancogyn

brancogyn Comentou em 16/07/2012

Cacete,gozei so de ler duas vezes meu primeiro comentario faz para. Este conto muito bom o melhor... Parabens continue nos exitanto assim Vlw...abraço

foto perfil usuario sertanejo

sertanejo Comentou em 12/07/2012

SHOWWWWW ...PARABENS MUITO EXCITANTE...




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico figueira

Nome do conto:
minha sobrinha é a mulher que eu sempre quis ter.

Codigo do conto:
18224

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
09/07/2012

Quant.de Votos:
3

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


familia sacana seu dedinho e grosso papaiContos eroticos neta e avôconto erotico travesticomeu o cuzinho da novinha e fez ela cagar um kilo de bostacontos veridico deixei minha esposa fode com meu irmao mega dotadoas pregadoras da igreja conto eriticocontos eroticos trasando a ninfeta da xana inchadaquadrinho eroticos de desenho animados em hentai o pirocudo gozando dentrocontos eroticos forcado insesto 2016Conto erotico meu avô e avócontos eroticos domando a vagabundaas gosadasmas q sai pora na cara da putavurei emoregada do vizinha parte 8conto comi amiga da minha namoradaconto erotico oferenda Meu tio joaquim contos eroticoscontos eróticos brechei meu filho na madrugadae ele me fodeoContos eroticos com fotos podolatria chupando pes de mulheres na mesacontos eroticos fui violentada amei incestodormi bebado perdi as pregasconto erotivo ci de bebada nao tem donoxvidios1 m sem limites1820 anos toda pelada tomando banho na banheira bem gostosa mostrando o bucetãomeu pai nua cufotos em quadinhos porno vigindadecontos eróticos lesbicos top categorias doce Helenasiririca no mato contoscasa do conto erotico meu imao mulhe delicontos maravilhoso casal bifotonovela pornocontos emrabando a novinha no 0‹0nibusfilhinha conto eróticoconto travesti com menina virgemcontos eroticos quadradinho negroschupadora da advogada, todas as tardes lhe chupa o grelocontos eroticos chantageadas pelos proprio filhoporno amiga chupa a irmãda amiga ogrilinho dormindoultimos contos sadohentai em quadrinhos estruprofilho transando com pai historias em quadrinhosFotos bucetinha apertadinha sendo arrobada com picaoemguadrinhos 3d adivogada eroticocontos ertcos armei pra estruparem minha madastracontos banheiro gayquadrinho porno simpsonconto erotico gay com o motoboyxvıdıo VENDOU A ESPOSA PRA NAO VER OUTRO COMER ELAhumilhei o corno do meu maridoComo e bom fuder com o velhinho contosconto erotico roupa esposaquadrinhos pornô minha damaconto erotico comendo o cu da Drica conto mãe com filho especial praticando incestocontoeroticosobrinhocontos gay de sendo arrombado por um garoto negro de ruaporno em quadrinhos familia pervetidaconto erotico o bombeiroporno os Simpsons quadrinhosContos eroticos avo e neta filmando com celularestrupadamulhervirgemcontos irmã boazudaconto erotico como-me-tornei-a-cachorrinha-do-meu-padrastomozbuceta.comconto erotico curradasabor de incesto, contomamei leiteno peito da gostosa contoscontos de sexo casada traindo com picudo e a filha ouvido tudoo velho comeu minha noiva contochupançasconto erotico , virei cadelinha da espanhaCavalguei no pau da Samantha travesti e gostei contosraffa_ka instagram contos eroticos menino adotivo pe de mesaconto erorico nua no matosenti aquele pauzao inchar derramando muita porra dentro da minha bucetafudendo um cuzinho gostoso brasilconto dei o cu no cinemacontos ensinando minha sobrinha dirigir acabei comendo a gostosacontoerotico de incesto com filhas menininhasVestida de noiva traindo com negao conto erótico gravida da peito pra marido mamaconto erotico maconheiro boqueteporno quadrinho familiano carnaval conto eróticoNovinha safada da academia conto eroticoconto erotico achei uma camisinha e uma calcinha na bolsa da esposaConto erotico de evangélicaContos eroticos .meu filho me comeu no sofa da salao velhinho e a mocinha contos erotico natalcontos erotico de madrinha com afilhadonudes da amiga da minha namorada peladaConto no cu do meu amigoPorno incesto fodendo a força irma conto real erotico angolanoporno gay meu pai comeu meu cuputinha bundinhacontos eroticos dei o meu cu pro pedreiro amigo do meu pai